Please enable JS

Dá para acreditar que em um país como o Brasil milhares de pessoas chegam à velhice sem seus dentes? O vilão principal é a falta de higienização bucal, a falta de escovação e a carência de acompanhamento com o dentista. 

Não é à toa que muitos chegam aos consultórios odontológicos com dor quase insuportável no dente, apresentando inchaço no rosto e, até mesmo, latejamento.

A maioria precisa fazer o tratamento de canal, que consiste em cuidar de uma cárie profunda, que já atingiu a polpa do dente. Se não tratar, a consequência maior será a perda total do dente (e os dentes vizinhos também podem ser afetados!).

Afinal, o que é um tratamento de canal?

O objetivo do procedimento é retirar a parte infeccionada do dente, limpar os canais e selar o dente, deixando-o, desta forma, protegido contra outras possíveis infecções. Geralmente quem precisa fazer o tratamento sente muita dor, percebe inchaço e alterações no dente afetado.

Quais fases do tratamento de canal?

  1. Acesso: você já ouviu falar no famoso “motorzinho” do dentista? É nesta fase que o profissional abre o canal para iniciar o tratamento. Certamente, a região será anistiada antes e você não sentirá nenhuma dor.
  2. Remoção: nesta segunda etapa é realizada a remoção da polpa infeccionada, ou seja, os canais do dente são esvaziados, descontaminados, alargados e alisados.
  3. Obturação: na terceira e última fase, para finalizar o tratamento, o dentista realiza a obturação dos canais, que são preenchidos e selados. A parte de cima deve ser protegida com um coroa ou prótese parcial cimentada no dente restaurado.

Dor durante o tratamento, mito ou verdade?

O que deixa as pessoas bem preocupadas é a dor que pode haver durante o tratamento de canal. Mas a dor forte acontece quando o dente está infeccionado, antes de realizar o procedimento de canal.

Depois que o dentista anestesia o paciente e remove a polpa infeccionada, praticamente não há mais dor. A área fica apenas mais sensível até a finalização do tratamento. Portanto, quanto mais rápido procurar o consultório odontológico, melhor.

Entretanto, apesar da dor aguda ser o principal sinal de que existe um problema na polpa do dente, é possível descobrir quando há alguma infecção nas visitas regulares ao dentista.

Cuidados no pós-operatórios.

O tratamento de canal não pede um repouso intenso e prolongados como outras cirurgias como a de extração de siso, por exemplo. O paciente pode voltar às atividades cotidianas.

Entretanto, há algumas recomendações importantes:

  1. Alimentação: deve-se ter cuidado ao mastigar alimentos, principalmente logo após o procedimento, quando a região ainda está anestesiada.
  2. Dor: após o tratamento de canal, o local está sensível, por isso, sentir uma dor leve é muito comum, que pode ser amenizada com um analgésico.
  3. Restauração definitiva: na maioria dos casos, o dente afetado do paciente é fechado com um material temporário, assim como a sedação. A finalização com a restauração definitiva é realizada alguns dias depois.

O tratamento de canal é um procedimento que pode ser evitado com uma higiene bucal constante, escovação e uso de fio dental após cada refeição.

Sentiu dor? Não perca tempo: agende uma avaliação oral sem compromisso com nossos profissionais!

Newsletter

Receba nossos conteúdos em primeira mão. Assine nossa newsletter.

img