Please enable JS

Quem nunca desejou ter um sorriso branquinho, branquinho, capaz de iluminar qualquer ocasião? Com o passar do tempo e devido ao estilo de vida, é muito comum os dentes ficarem amarelados.

Há quem apele para as cascas de banana, limão ou laranja. Outros usam até mesmo óleo de coco ou vinagre de maçã. Mas o método mais eficaz mesmo é o clareamento dental caseiro com moldeiras de silicone.

Será que dá certo fazer em casa?

O primeiro passo é fazer uma avaliação com o dentista. É ele quem irá providenciar as moldeiras de silicone (parte de cima e de baixo da arcada dentária) e seringas com gel clareador feito de Peróxido de Carbamida ou Peróxido de Hidrogênio. Todo o tratamento é orientado e supervisionado pelo profissional e a duração depende do perfil de cada paciente.

A aplicação deve ser feita por um período de 15 a 30 dias, de 1 a 3 horas diárias – geralmente no período noturno. Depois do uso diário, retira-se as duas moldeiras, sendo necessário realizar a limpeza bucal normalmente.

Vale ressaltar que não se deve usar o produto durante as horas de sono, pois aumenta a sensibilidade e causa irritação na gengiva.

O gel deve ser guardado em casa em um local seco, com temperatura ambiente. Evite colocar na geladeira, pois quanto mais gelado, maior o aumento da sensibilidade dos dentes.

Cuidados que sempre ajudam.

Para manter os resultados do tratamento branqueador e seus dentes ficarem sempre branquinhos, os dentistas recomendam:

  1. Escovar os dentes após cada refeição, inclusive depois de tomar café, chá ou suco;
  2. O uso de fio dental e enxaguante bucal devem ser regra;
  3. Pelo menos uma vez ao ano realizar a limpeza dos dentes em consultório odontológico;
  4. Usar escova dental e creme adequados;
  5. Evitar os alimentos que mancham os dentes como café, chá, beterraba, vinho ou chocolate. Se não der para evitar o café ou o chá, a dica é tomar um pouco de água logo após o consumo.
  6. Evite refrigerantes e utilize canudo para beber outros líquidos;
  7. Comer uma maçã após cada refeição ou ingestão de sucos, chá ou café. Além de neutralizar odores, aumenta o pH da boca e a formação de saliva;
  8. Não fumar.

Preste atenção!

É preciso ficar atento: o gel é um produto bastante abrasivo. É muito comum sentir ardência na gengiva durante o procedimento.

Pode haver perda de sensibilidade dos dentes, sangramentos, queimaduras e pulpite. Por isso é tão importante o acompanhamento do dentista.

O clareamento dental é não indicado para gestantes ou pacientes que têm acúmulo de placas bacterianas, inflamação na gengiva ou tártaro.

Caso o paciente tenha muita sensibilidade, o dentista prepara os dentes cerca de 15 dias antes do início do tratamento, com creme dental desestabilizante, por exemplo.

O clareamento a laser.

Realizado pelo próprio dentista no consultório odontológico, o clareamento a laser é feito com luz pulsada e os resultados costumam ser imediatos.  São necessárias de 1 a 4 sessões de 40 minutos cada, de acordo com cada paciente.

Independente do tipo de clareamento, os hábitos da pessoa são o que realmente influenciam na eficácia do tratamento. A duração do clareamento irá depender da alimentação, higiene bucal e frequência de visitas ao dentista.

Quer saber mais sobre o clareamento dental caseiro? Deixe seu comentário ou acesse o link, teremos imenso prazer em ajudar.

Newsletter

Receba nossos conteúdos em primeira mão. Assine nossa newsletter.

img